Fixo
WhatsApp
11
11
3042.3036
946.432.520






Boa tarde!
Voltar ao Topo
Mais Informações
fones de ouvido com notas musicais indicando o que é podcast ou videocast

O que é Podcast - O que é Videocast

Quem faz podcasting - Quem faz videocasting

Apostila Digital Grátis, parte integrante do Curso de Informática Online (não gratuito).
Se você ainda não é nosso aluno, recomendamos nossos cursos interativos online, com aulas práticas, objetivas, de fácil entendimento, com suporte e orientação de professores, e certificado válido.

O que é Podcast - O que é Videocast

1.Quem faz podcasting

O que é podcast

Com o surgimento de tecnologias mais baratas, pessoas comuns, que não possuam ou não tenham fácil acesso a rádios ou emissoras de tv, podem difundir suas idéias, seus pensamentos, através da distribuição de arquivos de áudio e/ou vídeo pela Internet.

O arquivo de áudio gravado para difusão é o podcast. Se a mensagem for em vídeo, poderá ser chamada de videocast.

O ato de difundir essas mensagens de áudio e/ou vídeo pela Internet, é o que chamamos de podcasting. Desse modo, qualquer pessoa que deseje distribuir idéias ao mundo, pode se tornar uma espécie de radialista, fazendo o seu podcasting.

2.Quem ouve podcasts

Quem ouve podcasts

As pessoas que distribuem notícias, entrevistas, idéias, conceitos, ..., através de arquivos de áudio e/ou vídeo, conquistam audiência, ou seja, seguidores.

Os seguidores são aquelas pessoas que se interessaram pelas idéias e se dispõem a ouvir/assistir as próximas mensagens de áudio/vídeo de determinada pessoa ou grupo. Isso é feito através de uma assinatura, do mesmo modo que o RSS nos blogs, como se fosse a assinatura de um jornal. Assim, a cada novo podcast lançado, o seguidor é avisado automaticamente.

Nota
Apesar de a maioria chamar de podcast apenas os arquivos de áudio que são distribuídos com a possiblidade de se fazer uma assinatura (RSS), temos percebido um uso mais abrangente do termo, onde qualquer arquivo de áudio produzido para difusão é chamado de podcast. Até mesmo por conta da origem do nome, como você poderá ver logo adiante.

3.Origem da palavra podcast

Tudo começa com broadcast que traduzido significa difundir, ou radiodifundir. O termo é usado para se referir a transmissões em geral, como as transmissões via rádio, televisão, ou até mesmo através de um alto-falante na rodoviária.

Uma notícia, um comercial, um alerta, enfim, qualquer mensagem que seja difundida para quem quiser ouvir, é um exemplo de broadcast.

Com o surgimento do iPod, aparelho da Apple que toca sons no formato mp3, fizeram a junção das duas palavras, ipod com broadcast, gerando o termo podcast. Quando as mensagens passaram a ser enviadas através de arquivos de vídeo, o termo podcast gerou um novo, o videocast.

4.Como gravar um podcast

Como gravar um podcastt

Com qualquer gravador digital você obtém um arquivo que poderá ser chamado de podcast. O Windows oferece um acessório chamado Gravador de Som. Basta gravar, salvar e obter um arquivo de som.

Se necessário você poderá converter arquivos de formatos diferentes para o formato mp3, adotado para a maioria dos podcasts.

Você também pode editar o arquivo de áudio, eliminando algumas partes, ruídos, etc. Nesse caso, precisará de um aplicativo de edição. Existem vários, inclusive gratuitos, distribuídos na Internet.
Exemplos de programas para edição:

  • Audacity
  • mpTrim

5.Como gravar um videocast

Como gravar um videocast

As máquinas fotográficas digitais oferecem o recurso de gravar vídeos. Você também pode usar a sua webcam, que vem com software para gravação. Claro, quanto mais sofisticado seu equipamento e o seu conhecimento, mais profissional será o resultado.

Nota
Dica: se você for iniciante, utilize a luz natural (externa) em dia nublado (luz difusa).

6.Como publicar um podcast

Existem sites especializados em podcasts, já com recurso RSS (para que as pessoas possam assinar e receber as novidades automaticamente). Veja alguns exemplos:

7.Posso fazer podcasts/videocasts, sem ser profissional?

Claro que sim!
Deixe as discussões sobre se "assim vale' ou "assim não vale" para os podcasters profissionais. Veja alguns exemplos práticos para pessoas comuns que podem tirar proveito desta tecnologia, mesmo que não ganhem a mesma abrangência de um podcaster profissional, ou que não tenham o compromisso de periodicidade ou assinatura.

Exemplos para pessoas comuns...

  • Um pensamento seu manifestado em um vídeo no Youtube.
  • Uma mensagem de Feliz Natal distribuída para os seus amigos (desse modo, no lugar de enviar um cartão de Natal, você poderia enviar um videocast). Vale anexar a um email ou blog.
  • Uma orientação a uma equipe de trabalho pode ser gravada em áudio ou vídeo e distribuída para os colaboradores.
  • Mensagem da diretoria para colaboradores, tando as periódicas como as ocasionais.
  • Aulas, complementos de aulas, podem ser dirigidas aos alunos pelos professores.

Nesses exemplos, podcasts ou não, devido a um rigor de definição, usam praticamente a mesma teconologia. Portanto, use e abuse e não deixe com que um rigor de definição bloquei sua criativiade.